Quinta-feira, 21 de Setembro de 2006

Ideias para Portugal

 Numa altura em que anda por aí o "Compromisso Portugal"... O Ideias Fixas decide apresentar as sua ideias e em primeiro lugar vou falar da Administração Pública.

Em primeiro lugar julgo que solução não passará pelo "afastamento" de 200000 funcionários. Onde tem Portugal capacidade de assimilar 200000 pessoas no sector privado? Tornar essas pessoas empresários, como dizia um moço na televisão? Empresários do quê? Lojas dos 300?... Para gestores e afins é fácil falar de números, mas eu prefiro falar de pessoas... O problema não são os funcionários, mas sim os salários de uma parte desses funcionários. Aqui sim poder-se-ia poupar muito milhões. Seria um sacrificio para muitos, é verdade, mas a haver quem pague a crise e o despezismo, que sejam os mais favorecidos...

Veja-se o seguinte:

"Na área docente, os educadores de infância e professores do primeiro ciclo do ensino básico público beneficiam de regras muito mais favoráveis que os seus equivalentes do sector privado, podendo aposentar-se com pensão equivalente a 36 anos desde que possuam, pelo menos, 52 anos de idade e 32 de serviço em monodocência ou 55 anos de idade e 30 de serviço. As remunerações dos docentes de carreira tinham em 2004, no primeiro escalão, uma remuneração de 920,72 euros (índice112), mas o nono escalão chegava aos 2476 euros (índice 299) e o décimo subia para os 2795 euros (índice 340)."

Não serão estas remunerações um exagero num país como o nosso nível salarial? 2795 euros?! Mais de quinhentos contos? E que tal cortar nestes principescos ( sim! Principescos! ) ordenados e criar um tecto salarial? No primeiro escalão 800 euros em vez dos 920 ( -120 euros ) e o escalão máximo da remuneração nunca ultrapassaria os 1750 euros ( cerca de menos 1000 euros do que o décimo escalão ). Façam as contas a quantos milhões se pouparia. E a carreira docente foi apenas um exemplo, entre muitas outras. Quem vai pagar a crise? È o jardineiro que ganha 400 euros ou aquele que ganha 2000, 3000, 4000 euros?

Duas ideias:

* tectos salariais

* reduções salariais

Outra ideia seria o fim da precariedade, o fim dos contractos a prazo. Não podem continuar a haver funcionários de primeira e de segunda! Concordo que possa haver um período alargado de experiência, mas depois o funcionário seria integrado nos quadros. A precariedade mina a estabilidade pessoal e profissional e a própria sociedade!

* Fim dos contractos a prazo.


A qualidade dos serviços públicos tem de melhorar! Tem de haver uma avaliação de todos os seus menbros. No entanto discordo do modelo de avaliação proposto para o s professores, pois este pode fomentar o facilitismo e é apenas um instrumento de pressão, redutor da qualidade e das exigências do Ensino. Também não pode ser uma avaliação em que as teias de amizades influenciem os resultados. O modelo de avaliação teria portanto de ser multifacetado e exercido tanto de forma directa como indirecta. Porque não haverem, por exemplo inspecções secretas relativas ao atendimento em repartições públicas? Um pouco á imagem do "cliente mistério". E porque não a realização de provas de avaliação orientadas para cada função?

* Avaliação de trabalho  

 Julgo que uma boa maneira de combater o abandono escolar poderia passar pela existência de "prémios de escolaridade" para os funcionários públicos. Por exemplo:

Função X - ordenado base 600 euros.

Funcionário com escolaridade até ao 6º ano - 600 euros

Funcionário com escolaridade até ao 9º ano - 610 euros

Funcionário com escolaridade até ao 12º ano 630 euros

Funcionário com formação superior ( bac./lic. ) 650 euros

Claro que também haveria um critério de desempenho de funções, a tal avaliação, pois os estudos não são tudo...

* Prémios de escolaridade

Relativamente aos aumentos, estes teriam deixar de ser percentuais, pois 1% para quem ganha 2000 euros é bem diferente do 1% para quem ganha 400 euros e assim o fosso salarial está continuamente a alargar-se. Haveriam aumentos fixos por escalão. Quem ganha menos recebe mais aumento, quem ganha menos receberia menos aumento. Quem tivesse um ordenado acima dos, por exemplo, 1500 euros não teria aumento por um período de 2 a 3 anos. Esta medida seria socialmente justa e permitiria poupar muito dinheiro.

* Convergência salarial

Continua...

 

publicado por sá morais às 12:26
link do post | comente aqui! | favorito
|
8 comentários:
De rui martins a 21 de Setembro de 2006 às 17:22
ena pá! estou a ver que andaste a pensar no assunto! ;-)

1. De recordar que o "Compromisso Portugal" está muito ligado às correntes Liberais e Neoliberais que vivem na revista Atlântico... Têm portanto as suas propostas estipuladas dentro das fronteiras do chamado liberalismo político e não é improvável que se torne mais cedo ou mais tarde... num partido político.

2. "O Ideias Fixas decide apresentar as sua ideias" e muito bem! Venham elas!

3. Mas o Estado - desde os consulados Cavaco e Guterres sobretudo - engordou em excesso, é certo, e agora tem que emagrecer... infelizmente a via do "afastamento" suave ou dura terá que ser seguida. Mas existem muitas formas de o fazer sem lançar mais 200 mil desempregados... promover o autoemprego, de forma séria e continuada, especialmente no interior do país pela via das isenções fiscais e da requalificação industrial.

4. A corporação dos Professores embora muito se queixe é das mais favorecidas, esse ponto é um desses exemplos... E sim, os ordenados são escandalosos, mas o pior é mesmo a falta de ligação entre vencimento e mérito. Por isso meto muita esperança em qq sistema de avaliação. Esperemos é que seja justo e não nepotista!

5. A precaridade assola hoje 2/3 de todos os jovens! Isso é inadmissível!... A solução? Ainda não firmei ideias... Talvez reduzindo o âmbito dos contratos a prazo... Talvez liberalizando (pouco) os contratos de trabalho (reforçando a figura da comandita, p.ex.). Não sei...

6. Prémios de escolaridade: é uma boa ideia... Mas todos os funcionários da Câmaras do interior teriam acesso ao ensino superior?... Embora se pudesse solucionar este problema, decerto.


De rui martins a 21 de Setembro de 2006 às 22:56
por outro lado... alguém se lembra daquele gráfico do Kaos onde se mostrava q o peso da FP em Portugal era afial inferior ao da maioria dos países nórdicos?...


De Paula a 21 de Setembro de 2006 às 23:40
Sá em primeiro para te dizer que já respondi ao teu grande desafio, e agora para te dizer que isto de FP neste país, é a mesma coisa de ser o diabo, isto pk na minha instituição já temos os niveis de exigência a funcionar a sério, o k acho muito bem, mas depois pagam nos salários de miséria, quando nós estudámos, tirámos cursos de profissionalização, e somos muito mal pagos, posso dizer que sou técnica de biblioteca no topo de carreira e ganho 800 euros, em relação à média dos ordenados deste país n ganho mal, mas trabalho que me farto, porque no meu serviço n existem funcionários que cheguem, é um centro de documentação especializado no 25 de Abril ( período de 58 a 77), somos visitados por muitos estrangeiros e investigadores e somos pau para toda a colher, fazemos de tudo inclusivé fazemos as limpezas do centro, que mais o estado quer que se faça, e acredito que n seja só aqui, existem por certo muitos bons FP nestas condições. Tou revoltada mesmo.


De js a 22 de Setembro de 2006 às 15:15
... o que eu vi foi um tipo na tv (no telejornal da rtp1) a dizer que essas pessoas deveriam ir para o sector privado ... mas porque e implicitamente vincou teria que haver uma reformulação dos papeis actualmente atribuidos ao estado... ou seja talvez quizesse dizer que se os tribunais, os hospitais, as escolas passarem a ser privadas ...podem ser retirados do funcionalismo público essa quantidade de pessoas...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt


De Elise a 22 de Setembro de 2006 às 15:34
"ou seja talvez quizesse dizer que se os tribunais, os hospitais, as escolas passarem a ser privadas ."

Se querem todos esses serviços públicos nomeadamente as escolas e os hospitais, então não se queixem do caos, dos impostos, da servidão e da péssima qualidade nos serviços prestados.

Na Suécia o novo governo de centro direita vai iniciar reformas que incluem muitas privatizações - fala-se também no sistema do cheque ensino (a haver redistribuição do dinheiro dos impostos, que seja uma redistribuição que permita aos pais escolherem a escola dos seus filhos, fomentando assim a competição entre as escolas e a qualidade de ensino )

quem quiser saber mais, clique aqui (http://www.friedmanfoundation.org/)

bjos sá morais, bom fds.


De tb a 22 de Setembro de 2006 às 16:21
Assuntos interessante para vir com amis tempo ler e participar. Por agoa deixo um abraço


De Victor a 25 de Setembro de 2006 às 00:44
Viva.
Concordo com essas ideias, contudo no cado dos docentes, penso que os mais novos deveriam ter vencimentos mais altos - o custo dos víveres é igual para todos - além disso já têm bastante responsabilidades nas suas tarefas.
Agora, a redução do valor dos vencimentos nos índices mais elevados, concordo em absoluto.
Cumprimentos,
Victor


De nito a 26 de Setembro de 2006 às 18:45
acho que tens aqui muito boas ideias mas acho que antes de se implementar tem de se mudar as mentalidades.
As pessoas se não forem estimuladas nunca vão querer mudar (procurar ser melhores profissionais), não pode ser só um estímulo financeiro mas também de brio profissional



Comentar post

IdeiasFixas

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
31


conversa recente

Retratos ( reais ) de Vis...

A "outra" verdade sobre V...

Viseu: qualidade de vida ...

Viseu: Qualidade de Vida ...

A verem-se gregos, não pa...

OPORTUNIDADE!

Goor - A Crónica de Feagl...

Goor - A Crónica de Feagl...

Natal 2011 - Regresso dos...

Regresso dos Deuses - Reb...

Ficheiros

Dezembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Agosto 2013

Janeiro 2013

Fevereiro 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

tags

todas as tags

Amigos e Conhecidos

eXTReMe Tracker
We talk about everything! Visit us! Falamos de tudo um pouco! Visite-nos
Blog directory
Blog Directory & Search engine
Estou no Blog.com.pt
Blogalaxia

adopt your own virtual pet!

subscrever feeds