Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008

Vai dar banho ao cão!

O primeiro-ministro, José Sócrates, destacou hoje o "verdadeiro movimento nacional de regresso à escola e melhoria de qualificações" a que se assiste em Portugal, elogiando o programa "Novas Oportunidades", que já conta com 360 mil inscritos.

"O país assiste a um verdadeiro movimento nacional de regresso à escola e melhoria de qualificações. É deste esforço que o país é carente e de que o país precisa".

É engraçado, eu pensava que precisavamos era de empregos...

O primeiro-ministro aludiu ao "défice de qualificações" existente em Portugal e garantiu que os portugueses, ao adquirirem mais conhecimentos, podem contribuir para o desenvolvimento nacional.

Claro! Os portugueses têm de tirar cursos e irem... trabalhar nas caixas dos supermercados ou em call centers...

Cerca de 30 por cento dos 5,2 milhões de portugueses que estão a trabalhar têm o 12º ano. Isso é pouco e precisamos de ter mais, muito mais", argumentou, já em declarações aos jornalistas, no final da cerimónia.

Mais! Mais! Muitos mais no... desemprego...

"Setúbal, 29 Jan (Lusa) - A empresa Unidos Panificadores de Setúbal rescindiu os contratos de trabalho com 86 funcionários e vai declarar falência no prazo de dois meses, disse hoje à Lusa Inácio Astúcia, do Sindicato de Hotelaria, Turismo."

publicado por sá morais às 20:42
link do post | comente aqui! | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

Shag Harbour

 

Using letters one inch high the Halifax Herald of October 7,1967 informed its readers that two days earlier a UFO had crashed into the waters of the "Sound" adjacent to Shag Harbour, Nova Scotia on the east coast of Canada. As those of us that live here can attest, this was a startling headline for what was and still is a very conservative, provincially circulated, daily newspaper. The Herald informed the public that Laurie Wickens, the first of eleven people, had reported to the RCMP Detachment in Barrington Passage, Shelburne County on Nova Scotia's South Shore that an airliner or airplane had crashed into the Sound next to Shag Harbour late in the evening of October 4th.

Wickens and four of his friends were driving through the village of Shag Harbour on Highway 3 at a few minutes after 11 p.m. ADT when they spotted something unusual above and in front of their car. A large object flashing four sequential lights, amber coloured descended at a modest rate of speed at an angle of approximately forty five-degrees. From their vanatage point it looked like the object was going to go down into the waters of the Harbour.

Wickens endevoured to keep the object in sight while he drove his vehicle through the village and westward to the otherside whereupon at this point the UFO dissappeared behind some trees and a small hill. It was only a matter of seconds before he rounded a turn from behind the hill which brought him to right up to the Shore of "The Sound" a body of water adjacent to Shag Harbour.

Wickens drove onto the gravelled shore-side parking lot of an Irish Moss Plant. The five witnesses sprang from their car, ran to the water's edge and stood watching a "Dark Object" floating or hovering just above the water. The flashing lights had extinguished to be replaced with one pale, constant yellow light that appeared to be on top of the object located about eight or nine hundred feet from their position and drifting with the ebbtide. Records show and the witnesses have stated that on the night of October 4,1967 the night was cool and extremely clear with no moon. The winds were calm and the sky a blanket of stars.

Laurie Wickens' friends were as excited as himself. Concerned, they debated for a moment what to do. Wickens decided finally that rather than drive ten miles back to the RCMP detachment in Barrington Passage or wake up someone in the village, he would go a short distance west to the village of Wood's Harbour and use a pay telephone at a gas station. There he contacted RCMP Corporal Werbicki and reported that he saw a big airplane or small airliner crash into the Sound next to "the Harbour". The eighteen year old fisherman was surprised when Werbicki asked him if he had been drinking. Wickens denied this and was then told to hang up but to remain by the payphone.

Werbicki had a couple of constables over in that area and was about to contact them by radio when his phone rang once more and was informed by Mary Banks on Maggie Garron's Point, an area adjoining the "Sound" and Prospect Point at the western end of Shag Harbour, that she saw an airplane crash into the "Sound". That was enough for Werbicki. He contacted his constables, Ron O'Brien and Ron Pond and ordered them back to the detachment. Two more calls came in, one from a man in nearby Bear Point and another from two women over on Cape Sable Island 13 miles away, claiming she and another woman had seen the same thing. The man in Bear Point claimed he hear a whistle and a bang. Earlier one of Wickens' companions said she heard a whistling noise and a whoose. Corporal Werebicki called Wickens back,asking him to meet himself and the other Mounties at the Moss Plant.

Shortly before Laurie Wickens and his friends pursued the object through the village of Shag Harbour, two eighteen year old fishermen a few miles to the east of Shag Harbour were returning from a date with their girfriends on Cape Sable Island. They had just entered a portion of Highway 3 that runs across the base of Bear Point when the passenger, Norman Smith, pointed out to the driver, David Kendrick, an unusual object in the night sky hanging at a 45 degree angle pointing down toward Shag Harbour. They noted four to five amber or orange coloured lights flashing sequentially and what for a moment Norm thought might be the windows of an airliner. Dave Kendricks had to satisfy himself with only occasional glimpses of the object while driving along a narrow,twisting and hilly road bordered on either side by knarled and stunted, spruce trees blasted by years of nor'easters. They soon lost sight of the object behind the treeline in the direction of Shag Harbour some two miles distant.

Minutes later Dave dropped Norm off at his house and left, eager to get home to bed because he had an early start the next morning. Norm though was walking toward the house when he spotted the object again, this time nearly down to the "Harbour". He ran inside and pulled his father Wifred out to the front yard. He was intime to observe the object drop behind a small hill a short distance away. He agreed with Norm that it must have gone down into the "Harbour" and they decided to go there to see if there was anything they could do. Both men were sure it was an airliner in distress. Wifred hurried back inside to get dressed.

 

The distance between Highway 3 and the shoreline of the Sound at the Irish Moss Plant is about one hundred feet and affords an unobstucted view out into the "Sound"to the south. It is bound on the left by Maggie Garron's Point and Prospect point and to right by "the Outer Island" a three mile long by quarter mile wide strip of rock and sand covered by spruce trees and marsh grass. Between the two shores is the body of water, known as the "Sound", about two miles wide and four miles long and open to the Atlantic Ocean. Drifting placidly upon the "Sound"on a gentle swell about twelve hundred feet from the Moss Plant and a quarter mile east of Outer Island, was a "Dark Object".

Laurie Wickens and his friends stood once more on the shore and watched it. Moments later two RCMP cruisers crunched onto the gravel parking lot followed shortly after by Norm and Wifred Smith in their pickup. Everyone stood and watched for a moment. Werbicki had to have the object pointed out to him by Wickens, but eventually he too spotted the pale yellow light on the craft and the dark area below it which he figured was about sixty feet wide. Norm Smith estimated the height of the object to be about ten feet by measuring it against the height of a buoy called the "Budget Light" nearby.

Now that he could see it with his own eyes, Werbicki was concerned for survivors that might either be on the object or in the water. He gave orders for Constable Pond to start taking statements and to keep an eye on the light. He ordered Constable O'Brien to go to one of the houses nearby, contact by telephone the Rescue Coordination Center in Halifax, advise them of the situation and ask them to try and determine what aircraft might have gone in the waters here or if any were missing. In the meantime he was going to another house and call two of the local fishermen who had their own boats and get someone out there as soon as possible. But before they could leave one of the witnesses yelled that it was going down.

Everybody turned their attention to the "dark object". It was evident it was slipping under the waters of the Sound. The pale yellow light extinguished and the object disappeared from sight. Only five or six minutes had passed, barely enough time to react, and now there was no time left. Werbicki and O'Brien left the area to carry out their tasks.

 

Bradford Shand and Lawrence Smith, Norman Smith's uncle, were two of the first fishingboat owners contacted and each agreed immediatly to go to their boats berthed at the Government Wharf at the center of the village. Two of the Mounties, Werbicki and O'Brien split up, one each to a boat. Constable Pond was left to continue his interviews with the witnesses.

Young Norm Smith went out with Brad Shand while Wifred, his father, climbed aboard his brother Lawrence's boat. Within minutes they had cast off and were making to the west of the harbour, through the channel at Prospect Point and out onto the Sound.

In the lead, Lawrence Smith took a sighting on the "Budget Light" and began to run down on it. One mile out on the Sound they ran into the first evidence of the Dark Object they had watched from the shore, a 3 or 4 inch thick,glittery, yellow foam stretching down the Sound for a half mile and about two boat lengths or eighty feet wide. Bubbles roiled to the surface in places, and there was the smell of sulpher in the area.

Neither Lawrence Smith nor Bradford Shand were fussy about sailing through the stuff and expressed concerns about buoyancy. But their choices were limited. This was the area where the "airplane" went down and the most likely place for survivors. So with trepidation and a natural reluctance to finally come upon what all of them feared and believed was there, bodies and hopefully some survivors, they carried on their search. Nearly an hour later, still nothing had been found and now Coast Guard Cutter 101 arrived on site from its berth at Cape Sable Island some 15 miles away. It was nearly 12:45 A.M. Local and hope was fading fast for there being any survivors. Werbicki was called to the cabin on Shand's boat. Bradford handed him the mic from the vessel's marine band radio informing him that there was a message from the skipper of the Coast Guard Cutter, Ronnie Newell. Newell reported that he had just received a message from the Rescue Coordination Center the military manned facility in Halifax. All aircraft, both commercial and military were accounted for up and down the eastern seaboard of Atlantic Canada, and well down into New England and no private aircraft were reported missing or overdue.

Corporal Werbicki informed the others on his vessel and the word quickly spread through the now expanded flotilla of six small craft. No airplane had crashed here. That of course made the next question obvious to the searchers. If no airplane had crashed here, then what the hell were they looking for? What indeed.

The Air Desk in Ottawa, that sector of the Royal Canadian Air Force responsible for the gathering and investigation of UFO reports, tagged the sighting as the crash of a UFO and in other reports refer to it as a "dark object". The RCMP in their reports refer to the craft as a UFO. They had no choice for all other explanations for the event did not fit the scenario.

What ever crashed or "landed" in the waters near Shag Harbour was not a meteor, meteor train, space junk or any earthly vehicle. Even errant Soviet or American missile shots have been ruled out as has the possiblity of it being a dropped H-bomb as happened in the waters off Spain.

One thing is for certain. This event was probably the most documented case of a UFO crash in the history of UFO crashes and somehow got missed by UFO researchers over the years, despite the fact that as Case # 34 it was classed as one of the few unsolved cases in the infamous Condon Report. Like Roswell and the "dark object" this case sank into oblivion, not to resurface until Chris styles, later joined by myself, rediscovered it 26 years later. Now 30 years later and four years into the investigation, the evidence has grown to the point that we are certain that what happened at Shag Harbour was only the tip of the iceberg and the beginning of a seven day adventure involving two objects, the navy and airforces of two countries and NORAD.

But that is another story.

publicado por sá morais às 21:38
link do post | comente aqui! | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Rozalla - Are You Ready To Fly?

 
Aqui está novamente a Rozalla! E porquê? Porque gosto e porque a Rozalla teve a amabilidade de entrar em contacto cá com o vosso amigo e agradecer o que eu tinha dito sobre ela. Desde então, a Rozalla Miller tornou-se a cantora oficial do Ideiasfixas2.
Thank you Rozalla for your music! You will always be the oficial singer of this blog! Keep flying!
publicado por sá morais às 23:34
link do post | comente aqui! | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Cunhas II


Serviço de Cunhas, Lda
Américo Rodrigues

1. Parece que o Governo está a preparar uma revisão do Código Penal que criminalizará a velha <<cunha>>, a velhíssima <<cunha>>. Assim, quem meter uma <<cunha>>, <<para arranjar emprego na administração pública, ou desta tentar obter encomendas, adjudicações, subsídios e outros benefícios>> incorre numa pena que pode ir até dois anos de prisïo. Fico satisfeito com a preocupação do Governo e espero que a vontade de acabar com o escândalo das <<cunhas>> seja levada até às últimas consequências. Apetecia-me que a criminalização tivesse efeitos retroactivos pois era da maneira que nos víamos livres da maior parte dos políticos guardenses, useiros e vezeiros em meter e aceitar <<cunhas>>. Peço desculpa pelo exagero, mas é que eu tenho uma repulsa quase visceral pelos agentes especializados na <<cunha>>. E todos sabemos como há especialistas locais nessa arte. Claro que agora é mais fácil falar dos que exercem o poder mas convém nïo esquecer também o passado recente. A coisa (leia-se tráfico de influências) é chocante. Há tipos por aí que não fazem mais do que tratar destes assuntos, para colocar X naquele emprego, para o destacar para aqui, para o pôr a dar um curso ali, para o fazer nomear para acolá. Normalmente a acçïo destes especialistas é para favorecer militantes do mesmo partido mas há também na Guarda quem aja por motivaçøes pessoais. Por isso nïo há que admirar a proliferaçïo de padrinhos e madrinhas (alguns, de facto) que assim vão garantindo a fidelidade da sua clientela. Há casos, por todo o distrito, de autarquias e orgïos periféricos do Estado, em que a maioria dos seus funcionários sïo da família ( de sangue ou da política) de quem dirige. Duvida? Eu nïo tenho qualquer dúvida? Conheço casos de padrinhos muito activos que ainda por cima se gabam das suas façanhas. E, às vezes, até meros agentes menores (aparentemente sem poder concreto) servem para meter esta ou aquela cunha ( para comprar um serviço, para adjudicar uma obra). Estou convicto que a <<cunha>> é intolerável num Estado de Direito. Por causa dessas e de outras é que há organismos cheios de incompetentes. Claro que a<<cunha>> é eficaz em termos eleitorais e por isso acho muito difícil que a medida agora anunciada triunfe. Mas que era certeira lá isso era. E também era a forma de metermos na cadeia alguns padrinhos que andam por aí...

 

Terras da Beira 1997

 

PS: Não conheço o autor, mas gostava de lhe dar um abraço. É de gente assim que precisamos!

publicado por sá morais às 20:31
link do post | comente aqui! | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 26 de Janeiro de 2008

Grande António!!!

António Marinho Pinto, disse, sexta-feira, em entrevista à Antena 1, que "existe em Portugal uma criminalidade do mais nocivo para o Estado e para a sociedade”. As declarações do bastonário da Ordem dos Advogados deram origem a um inquérito. Os partidos já reagiram.

È assim mesmo!!! Infelizmente, já sei que, neste país, quem fala com coragem acaba por ser retirado de cena! Mas terá de haver uma reacção à pulhice que domina, amolece e empodrece este país!

Pelas reacções dos partidos já tive mais uma confirmação do que sempre pensei: no fundo, tirando as cores dos aventais e as caras diferentes, os partidos são quase* todos a mesma coisa - um bando de mamões agarrados às tetas da porca do Bordalo!

*O presidente do Partido da Nova Democracia (PND) aplaudiu hoje a "coragem" do Bastonário da Ordem dos Advogados ao denunciar que há pessoas com cargos de relevo no Estado que comentem crimes impunemente. O Manel ganho uns pontos aqui no ideias!

 

publicado por sá morais às 23:59
link do post | comente aqui! | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2008

Cunhas

Sei que por cá as "cunhas" são praticamente uma tradição, uma "instituição", que todos vão aceitando entre risinhos e o habitual encolher de ombros. No entanto as "cunhas" estão longe de ser algo inocente, bem pelo contrário... Para começar, são um forma de discriminação imoral e são também as "cunhas" uma das principais razões para o lastimável estado em que se encontra o país... E porquê? É muito simples... Sempre que alguém é nomeado para um cargo público por "cunha", isso significa que, provavelmente, a pessoa mais qualificada e/ou competente foi preterida. A pessoa que fica com o lugar através de favorecimento pode até ser um incapaz, um imbecil, mas tinha o padrinho... Essa pessoa é mais uma "pedra na engrenagem", um potencial incompetente. Agora multipliquem essa "pedra na engrenagem" milhares de vezes e terão um pedregulho enorme... Quem é o culpado? Todos nós! Os "padrinhos", os "afilhados" e todos aqueles que, mesmo sabendo estarem a ser lesados, se calam e consentem. Vamos encher os livros de reclamações, protestar, contestar concursos junto das autoridades competentes, denunciar nos meios de comunicação social! Não se conformem, não se calem! Sempre que alguém é nomeado por cunha, neste circo que é Portugal, somos nós os palhaços de quem eles se riem!

 

- Se quiser partilhar alguma injustiça relativa às cunhas, deixe nos comentários.   

publicado por sá morais às 20:01
link do post | comente aqui! | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

Este país é um colosso...

O tribunal de Matosinhos condenou uma mulher que em 2005 pediu o Livro de Reclamações num restaurante do local por «pôr em causa o prestígio, crédito e confiança» do estabelecimento. Segundo a Lusa, a mulher aguarda ainda o resultado da queixa.

 

Qualquer dia ainda vamos presos por não termos sido assaltados durante três meses, por exemplo... Este país é um colosso, está tudo grosso!....

tags:
publicado por sá morais às 21:22
link do post | comente aqui! | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Rapidinhas

 Falou-se muito ultimamente das abissais diferenças salariais entre gestores de topo e trabalhadores de base. Aqueles que as defendem falam da possibilidade de "brain-drain", caso houvessem reduções ou aumento de impostos. "Brain"? Bem...Em quantas gestões poderemos usar este termo no seu sentido... lisonjeiro? Mas não vamos generalizar, nem incidir sobre este ponto. Porque não ver o problema por outro prisma? Porque não atenuar o fosso, aumentando os rendimentos daqueles que ganham menos? Talvez diferenciando os aumentos salariais?...

 

 A Al Qaeda achou por bem impedir os cruzados de realizarem o "Dakar". Bem perspicazes estes moços fundamentalistas, pois conseguiram descobrir a conspiração cruzada que se estava a preparar... Aquilo é que era ver os dissimulados cruzados a carregarem espadas nas suas montadas disfarçadas de motas, jipes e camiões. Pilotos de rali? Claro que não! Tudo cavaleiros cruzados disfarçados!

  Siga então o "Dakar" para a América do Sul!

 

 

Carlos Sousa e outros malandros cruzados, antes de se disfarçarem de pilotos.

Foto de Al Quair Magoo

 

 Depois de muitos fracassos, indecisões ( Darfur... ), confusões e impotência, acrescem agora as suspeitas sobre a UNMIK. Talvez seja tempo de repensar a ONU...

 

publicado por sá morais às 23:52
link do post | comente aqui! | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

O Cuzinheiro de serviço...

Ontem passei os olhos por um jornal e lá estava um anúncio do Ministério da Educação a abrir concurso para um lugar de CUZINHEIRO. Pronto, não me vou aqui pôr com trocadilhos. Apenas vou lamentar este erro, que talvez seja mero lapso ou ( mais ) claro sinal de como anda a nossa língua…
   Depois abri outro jornal de Viseu e deparo com um artigo de opinião de Juãu D. Marques. Ele defende uma radical simplificação da língua. Aquilo que ele diz ser o Português limpo, defendendo mesmo coisas como: “sedênsia, xeqe, xinezise, xicatríx, aqeser, (… ), talvex, vejetarianijmu, isu, ixtu i aqilu”… Segundo ele, deveríamos ter a grafia regulada pelo modo como falamos, pela oralidade. Seria uma simplificação, segundo ele… Esquece-se certamente dos regionalismos e mesmo das milhentas variantes orais, próprias de cada pessoa, que tornariam a escrita uma verdadeira bandalheira, regulada pelo falar de cada indivíduo e, provavelmente, indecifrável para os outros. Uma língua “à vontade do freguês”! E mesmo que essa língua fosse regulada por uma norma, seria a norma de quem? Quem seria o modelo? Ou haverá a ilusão que todos falamos do mesmo modo? Ele próprio escreve metade do artigo usando esta sua versão “simplificadora” da escrita… Bem, não estou habituado a escrita SMS, pelo que demorei muito tempo a perceber o que estava escrito nessa escrita… simples…
    Ele afirma mesmo que “ U valor etimulógico da nosa língua já está mais do que registadu i au atualizar a nosa escrita estariamus a valorizar ainda mais esse passadu istórico tal comu oje admiramus um pergaminhu da era dus descubrimentos ou mesmu uma mueda de 2$50”. Bem, será preciso salientar o quão descabidas são as comparações? Ou deveríamos antes reflectir na falta de lógica da afirmação em si própria? Ver a escrita como uma moeda de 2$50 (ou qualquer outro artigo numismático) parece-me mesmo algo grosseiro. Esquece-se certamente que comparou duas coisas muito distintas, pois não me recordo de a pequena moeda ter processos próprios de evoluir… ( Esquece-se que as palavras são o que são porque têm uma origem... )
   Defende ele esta simplificação em prol de “uma nova escrita do português que proporcione uma mais rápida e consistente aprendizagem para um estudante do nosso idioma.” Mas porque razão surgiu na actualidade esta urgência de simplificar, de facilitar?! Afinal, o Homem encontra-se num processo de evolução ou de regressão? Porque é que todas as aprendizagens têm de ser rápidas e reguladas pelo mote: “explica-me como se eu fosse muito burro!” A própria aprendizagem deve começar no grau de exigência mais fácil e ir aumentando gradualmente. Mas por esta ordem de ideias, o ideal seria que nunca se saísse dos conteúdos programáticos do primeiro ano de escolaridade. Tudo em prol do facilitismo e da simplificação, claro está! Numa época em que se diz que os miúdos são tão espertos e “parecem já ter nascido ensinados”, não será um contra-senso este desejo de “querer fazer-lhes a papinha toda”? Será que as exigências do passado são agora obstáculos intransponíveis? Mas nós sobrevivemos-lhes, não foi? E até cometemos a façanha de aprender a escrever esta língua tão… complicada!... Seríamos génios?
   Uma coisa é certa, na escrita irei continuar a associar cozinheiro a cozinha e não a qualquer orifício corporal…
publicado por sá morais às 21:17
link do post | comente aqui! | ver comentários (4) | favorito
|
Sábado, 19 de Janeiro de 2008

Sermões da Trafaria

 

 

Minhas queridas ovelhinhas!

Li ontem a seguinte notícia: "Ministro recusa ligação entre morte de bebé e fecho de urgências

«É uma situação que preocupa. Temos um sistema de vigilância que vai indagar e analisar as circunstâncias em que ocorreu a morte mas as informações que temos são que não há qualquer associação entre a situação reorganizativa nos serviços de saúde da Anadia e o óbito da criança», disse Correia de Campos, à margem da Cimeira Ibérica. O bebé, de três meses, morreu hoje no acesso ao Hospital da Anadia, dentro de uma ambulância do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM). «Na Anadia as coisas estão a correr bem e é um dos sítios em que estão a correr melhor», enfatizou o ministro. As declarações do titular da pasta da Saúde ocorreram depois de o presidente da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) se ter pronunciado sobre o assunto, por indicação de Correia de Campos."

Sei que vocêsses também a leram, pois logo vos ouvi com impropérios, chamando o sr. ministro de granda filho da puta e de bandido, entre outras malandrices que não deveis dizer. Não ouvides o senhor dizer que tem um sistema de segurança? Não o ouvides garantir que não há associação entre a reorganizacoisa? Não ouvides o senhor ministro dizer que é um dos sitíos onde as coisas estão a correr bem? Claro que estão! Só morreu um filho de um de vocês, ovelhinhas! Se tivesse morrido um familiar do senhor ministro, isso sim seria grave, pois eles são pessoas abençoadas, que têm de viver bem para nos poderem governar, ovelhinhas! E ainda chamais o homem de nomes por dizer que está tudo bem quando morreu uma criança de 3 meses?! Aquele é um dos sitíos onde tudo está a correr melhor, ovelhinhas! Aqui na Trafaria é que tudo ia correndo mal, ovelhinhas! Então não é que o filho do Dr. Nogueira, que trabalha no Ministério das Finanças em Lisboa, o Toninho, a quem chamais em surdina de bêbado de merda e drogado de merda, ia enfiando o que vós chamais de cornos contra o muro do Aníbal, quando conduzia o seu Mercedes descapotável. O pobre moço ainda fez uns cortes na cara! Imaginem que ele se aleijava e que a ambulância estava ocupada por um de vocês a morrer, ovelhinhas, ou por um dos vossos filhos! Isso sim era grave, ovelhinhas! Ainda não sabeis o vosso lugar? Não sabeis o valor da vossa vida e dos vossos filhos. Tudo corre bem, ovelhinhas! Do melhor!...

Ó... ide para casa ver as vossas novelinhas e não vos preocupeis com isso. Nunca o haveis realmente feito, porque havereis de o fazer agora?

Ide em paz, manso rebanho...


publicado por sá morais às 08:25
link do post | comente aqui! | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 13 de Janeiro de 2008

Novo emprego

 

No meu anterior emprego, eu tinha um ocupação bastante aborrecida e, por vezes, apontava ideias para as coisas que escrevo em pequenos papéis. Não chateava ninguém, nem isso perturbava a minha função, mas um doutor da chefia... decidiu proibir a minha... escrita...

 

Nã... Ninguém me proibe de um caral**!!!

 

 

Cada vez mais mais vou tendo sangue dhorian nas veias!

 

 

Com diria o DR. Alban: IT´S MY LIFE!!!!

 

 

 

 

publicado por sá morais às 14:38
link do post | comente aqui! | favorito
|

Viseu

 

Li na Agenda Municipal que se pretende renovar o Bairro Municipal para que exista "melhoria nas condições de higiene, salubridade, segurança e conforto do bairro. E, acima de tudo, a dignificação das condições de habitabilidade e consequente bem-estar dos seus moradores. "

 

Muito bem! É de louvar! No entanto, gostava de saber quando será dada atenção a outros bairros da cidade, outrora familiares e pacatos, que se transformaram em verdadeiros bordéis à descarada, onde o "bem-estar dos moradores" é uma miragem. A vida da familias ( pessoas que trabalham, compraram as suas casas honestamente, pagam os seus impostos... ) nesses bairros tronou-se um pesadelo! Muitos tiveram mesmo de sair dos seus apartamentos, pois já não suportavam os incómodos, os vexames, a falta de segurança, a falta de sossego, a ausência de leis que as defendam... Ou seja, parece que o lixo da sociedade é que se fica a rir, enquanto que os cidadãos continuam desamparados... É este o futuro dos bairros de Viseu? Bordéis?? É isto que Viseu oferece??

tags:
publicado por sá morais às 12:39
link do post | comente aqui! | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

Sermões da Trafaria

 

 

 

Irmões! Tenho ouvisto as vossas lamúrias ao longo de toda a semana...

Queixais-vos agora que o sr. engeneiro não faz o tal referendo? Minhas ovelhinhas lamuriosas!... Atentai bem no que dizeis! O senhor está apenas a ser coerente em tudo o que faz! Quereis agora milagres?! Como é linda a vossa inocência!... Será vosso um outro mundo... Afastai tais pensamentos, meu brando rebanho! Cuidai que a ignorância é uma dádiva de caridade para a tonta e indefesa ovelhinha que pasta em prados de lobos...

Queixais-vos que vão fechar as urgências da vila? Mas para que as quereis?! Não sabedes que se morre nos hospitais, sem atenção ou companhia? Morrede em casa, meus cordeirinhos! E ide logo de mansinho para a cova!  Se sois dóceis e mansinhos em vida, quereides ser importantes na hora da morte? Quereis incomodar com as vossas banais e vulgares moléstias as pessoas importantes, a quem vergais a mola e tirais o chapéu? Acaso pensais que essas pessoas não têm mais em que pensar? Pobres ovelhinhas... Trabalhai muito, pagai vossos impostos, morrei cedo e sem estrebunhar. Se sois bons e mansinhos em vivos, não queirais ser rebeldes na morte...

Queixais-vos de tanto politico corrupto, de tanto vigarista, incompetente, ladrão, que chegais mesmo a chamar de filhos de grandes putas?! Queixais-vos de eles viverem fartos e despreocupados, enquanto vós, minhas dóceis ovelhinhas, fornicais o lombo e a cabeça em troca de uns reles tostões?! Meus pobres filhinhos, que só usais o cajado para descansar as costas quando já sois velhinhos... Ó... ide para casa ver as vossas novelinhas e não vos preocupeis com isso. Nunca o haveis realmente feito, porque havereis de o fazer agora?

Ide em paz, manso rebanho...

 

 

O texto anterior é da inteira responsabilidade do Diácono da Trafaria.

publicado por sá morais às 11:37
link do post | comente aqui! | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Rapidinhas

 

Sócrates optimista

Primeiro-ministro diz que tem "todos os motivos" para acreditar que 2008 vai ser melhor que 2007 (SIC)

Se eu fosse primeiro-ministro, certamente também estaria optimista...
Os comerciantes que tenham problemas com clientes que fogem ao pagamento de dívidas podem afixar à porta dos seus estabelecimentos listas de quem lhes deve dinheiro sem receio de estarem a cometer um crime de difamação ou injúrias. A posição é dos juízes desembargadores do Tribunal da Relação de Coimbra, que estão contra a opinião do Ministério Público sobre a matéria. O problema foi levantado por um cliente de uma adega em Vagos, distrito de Aveiro, que um dia viu o seu nome publicitado à porta do estabelecimento como devedor de uma quantia de "173 euros desde 20 de Janeiro de 2003". O visado recusou assumir a dívida e apresentou queixa por difamação contra o dono do estabelecimento.
Vivemos tempos estranhos... Tempos em que o lesado tem mais vergonha do que o caloteiro! Tempos em que podemos apresentar queixa contra o desgraçado que ficou a arder com o dinheiro... Que circo! Que paraíso para os vigaristas é este país!
A GNR de Coruche deteve ontem um homem de 26 anos, horas depois de este ter feito um roubo por esticão a uma mulher. O indivíduo já tinha sido preso em Dezembro, tendo na altura sido libertado pelo procurador por falta de flagrante delito. Toxicodependente, residente em Salvaterra de Magos, o homem já tinha sido detido pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Coruche, no Verão passado, pela prática de roubos por esticão. “Os crimes eram feitos a partir de carro próprio ou a pé”, disse ao CM fonte policial.

 É... Mas se eu for fumar para o café, eu é que sou o bandido...
"As filhas de Albertina Fernandes Mendes, a mulher de 85 anos que anteontem morreu nas Urgências após quatro horas à espera de médico, acusam o pessoal daquele serviço do Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro, de “negligência médica” e vão avançar com um processo-crime que “sirva de exemplo”. Este caso motivou ontem várias reacções públicas, entre as quais a do bastonário em exercício da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, que responsabilizou o Governo e o primeiro-ministro pela morte da idosa, atribuindo-a “à errada política de Saúde do Governo” que leva à sobrecarga das Urgência.
Politica de saúde?! Ah! Aquilo de quererem ver se nos matam para não chegarmos a receber a reforma! E responsabilidades?! Nesta merda de país nunca as hà... Mas se eu fumar no café devo ser multado claro! Isso sim é grave!!
Sem respeitar semáforos e entrando nas ruas muitas vezes em contramão, os assaltantes lutavam por um objectivo claro: não cair nas mãos da GNR, que não desistia da sua perseguição. Não conseguiram escapar. A fuga dos quatro jovens viria a acabar no tabuleiro inferior da Ponte D. Luís I, à entrada da qual se despistaram, ainda do lado de Gaia, eram 03h00 da madrugada. Antes, já tinham roubado três carros e feito oito furtos do interior de outros oito veículos. Depois de denunciados por um dos lesados, foram interceptados pela polícia. Os quatro assaltantes, com idades entre os 18 e os 23 anos, depois de ouvidos pelo juiz no Tribunal de Instrução Criminal do Porto, ficaram em liberdade.
Isso de prender criminosos era dantes!! Mas eu nem sei... Valia mais ser preso. É que os presos ( vitimas da sociedade ), até vão ter salas de fumo nas prisões, pagas com a porra do nosso dinheiro! Mas se eu fumar no café... Sou eu o bandido!
 
Obrigado ao blog: Carvalhadas
 

 

publicado por sá morais às 00:37
link do post | comente aqui! | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

Ano de 2008!!!

Uma importante pergunta impõe-se a todos os Portugueses!!

É impressão minha ou a Sabrina está bem mais jeitosinha agora?

publicado por sá morais às 00:30
link do post | comente aqui! | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2008

Cate Blanchett

Actriz do Ano IdeiasFixas!

 

Além de ser bonita, emanar de si um certo "je ne sais quoi",  talentosa, Cate Blanchett reprovou publicamente todas as actrizes que recorrem ao botox e à cirurgia plástica para impedir aquilo que é o envelhecimento natural do ser humano. É tão bom ver um cérebro aliado a uma cara bonita e a um incrível talento:

"I see someone's face, someone's body who'd had children and I think they're the song lines of your experience, and why would you want to eradicate that? I look at people sort of entombing themselves and all you see is their little pin holes of terror...and you think, just live your life, death is not going to be any easier just because your face can't move."

publicado por sá morais às 22:54
link do post | comente aqui! | ver comentários (2) | favorito
|

IdeiasFixas

pesquisar

 

Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


conversa recente

OPORTUNIDADE!

Goor - A Crónica de Feagl...

Goor - A Crónica de Feagl...

Natal 2011 - Regresso dos...

Regresso dos Deuses - Reb...

Regresso dos Deuses - Reb...

Divulgação: Apresentação ...

Divulgação: Apresentação ...

Regresso dos Deuses - Reb...

Lançamento a 19 de Abril!...

Ficheiros

Agosto 2013

Janeiro 2013

Fevereiro 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

tags

todas as tags

Amigos e Conhecidos

eXTReMe Tracker
We talk about everything! Visit us! Falamos de tudo um pouco! Visite-nos
Blog directory
Blog Directory & Search engine
Estou no Blog.com.pt
Blogalaxia

adopt your own virtual pet!

subscrever feeds