Sábado, 16 de Agosto de 2008

Mistérios da Antiguidade - Pássaro de Saqqara

 
O pássaro de Saqqara é um artefacto manufacturado em forma de pássaro feito de madeira, descoberto durante a escavação de 1891 do túmulo dos Pa-di-Imen em Saqqara, Egipto. Foi datado de aproximadamente 200 AC e encontra-se no museu egípcio no Cairo. O pássaro de Saqqara tem uma envergadura de 7.2 polegadas e pesa 39.120 gramas. Não tem um bico, nenhum furo para as penas, simplesmente um olho foi pintado, tendo a cauda vertical, nenhum pé como outras estátuas de pássaros e não foi pintado para assemelhar-se a um falcão, sem imagens ou gravações para representar penas nas asas.

 

A finalidade do pássaro de Saqqara é desconhecida, devido à falta de documentação do período, mas houve muita especulação a respeito do significado do pássaro de Saqqara.

 

Ideias convencionais - Alguns pensam que o pássaro de Saqqara pode ser um objecto cerimonial porque o falcão, o pássaro a partir do qual o pássaro de Saqqara é modelado, é a ave geralmente utlizada para representar diversos dos deuses os mais importantes da mitologia egípcia, especialmente Horus e Ra Horakhty. Outros afirmam que pode ter sido um brinquedo para uma criança da elite, ou poderia ter funcionado como um cata-vento. Alguns também especularam poder ter sido usado como uma espécie do Boomerang, pois tal tecnologia era comum e conhecida no Egipto antigo.
reivindicações controversas - Alguns sugeriram que o pássaro de Saqqara pudesse representar a evidência para a teoria que uma compreensão dos princípios de aviação existiu muitos séculos antes do que se pensava.  Os egípcios antigos demonstraram uma compreensão avançada de muitos tipos de tecnologia durante toda a sua história, em particular no campo da construção e da navegação, sendo que esta última partilha muitos princípios comuns com a ciência da aerodinâmica. Alguns concluem desta correlação que se os egípcios antigos tiveram uma compreensão complexa da navegação, é provável que eles tivessem pelo menos uma compreensão superficial da aerodinâmica e das possibilidades que a aeronáutica apresenta. Muitos pensam que as dimensões e a forma do pássaro de Saqqara assemelham-se a um avião modelo. Baseado nisto, um egiptologista, Khalil Messiha, especulou que os egípcios antigos desenvolveram os primeiros aviões. Em 1972 Messiha, foi o primeiro a argumentar que o pássaro de Saqqara não era simplesmente um modelo de um pássaro - " representa um modelo de um monoplano original ainda existente em Saqqara". O egiptólogo afirmou também que o pássaro de Saqqara poderia funcionar como um planador caso tivesse um leme horizontal, que ele supunha ter-se perdido. O facto de as reapresentações miniaturizadas da sua tecnologia ser frequentemente colocadas pelos egípcios nos seus túmulos apoiava a sua teoria. Para suportar mais suas reivindicações, o Dr. Messiha explicou que o pássaro de Saqqara difere significativamente de outras estátuas e modelos dos pássaros existentes no museu do Cairo. De acordo com Messiha, o pássaro de Saqqara tem um leme vertical ao contrário da forma geralmente horizontal de um pássaro real. Também não possui patas e tem as asas ajustadas num ângulo similar ao dos aviões modernos, o que pode ser considerado uma tentativa de criar elevação aerodinâmica. O francês de Michael chegou a conclusões idênticas:  " O achado é um modelo à escala de uma máquina de voo sem redução de algum tipo e de acordo com a crónica de Augusta, " Um comité da Ministério da Cultura Egípcio concluiu que o pássaro de Saqqara incorpora os princípios aerodinâmicos dos aviões que tinham tomado a coordenadores modernos décadas da experimentação para descobrir e aperfeiçoar. Porém, apesar destas várias reivindicações, nenhum avião egípcio antigo foi encontrado nunca, nem existe por enquanto outra evidência que sugira que sua existência venha a ser esclarecida. Em consequência deste facto, a teoria que o pássaro de Saqqara é um modelo de uma máquina de voo não é aceite pela maioria dos Egiptólogos e é considerada geralmente como o pseudoarqueologia.
 
Na tentativa de descobrir se as teorias de Messiha e de outros relativamente às propriedades aerodinâmicas do pássaro de Saqqara estavam correctas, Martin Gregorie, um construtor e desenhador de planadores, construiu uma réplica do pássaro de Saqqara feito da madeira de balsa. Após ter testado a réplica, Martin Gregorie concluiu que: " … o pássaro de Saqqara nunca voou. É totalmente instável sem um leme horizontal… mesmo depois de ter sido adicionado um leme horizontal o desempenho foi desapontante". (...) " o pássaro de Saqqara foi feito provavelmente como um brinquedo ou um cata-vento;". De acordo com Dawoud Khalil Messiha que está a dar continuidade  ao trabalho do Dr. Khalil Messiha, a conclusão de Gregorie que o pássaro de Saqqara pode ser um cata-vento não é possível, devido à falta das marcações e/ou dos furos no modelo que serviriam como meios do pendurar. De notar que o único furo que existe presentemente na parte inferior do pássaro de Saqqara usado para colocar o modelo num suporte é recente e foi feito por oficiais do museu do Cairo.

 

O Dr. Khalil Messiha construiu um modelo do pássaro de Saqqara para testar para sua eficiência aerodinâmica. O seu modelo era seis vezes maior do que as dimensões do original e a sua eficiência aerodinâmica proporcional, e foi colocado um leme horizontal a actuar como um estabilizador, que o Dr. Messiha acreditasse que é uma parte em falta do modelo original. Com a adição do estabilizador e o uso do modelo de escala maior, Messiha fez o seu modelo voar.

 

Conclusões:

 

1- Apesar de possuir algumas características aerodinâmicas que permitiriam sustentação, o pássaro de Saqqara revela-se incapaz de voar/planar sem a adição de um leme horizontal ( que o artefacto não possui), mas que poderia ter existido visto evidências de um espaço de encaixe de uma peça sobre a cauda. Com o leme vertical, o pássaro revela-se capaz de voo planado, tal como ficou provado no History Channel.

 

2- Não me parece que seja um objecto religioso/cerimonial - a explicação mais comum e simplista. Falta ao artefacto uma decoração mais exuberante/cuidada, condizente com esse carácter religioso. A representações de Horus são bem diferentes do pássaro de Saqqara. Aliás, as representações desta divindade em forma de pássaro em estatuária surgem sempre de asas fechadas.

 

 

 

3- A cauda vertical afasta igualmente a hipótese de se tratar de uma mera representação de uma ave.

 

 

( repare-se na diferença das caudas )

 

4 - A hipótese avançada de se tratar de um cata-vento também poderá ser descartada. Em primeiro lugar porque não possui o referido encaixe que lhe permitisse movimentar-se e cumprir essa função. Em segundo lugar porque, a sê-lo, seria um objecto demasiado trivial para ser uma das escolhas para a vida além-tumúlo.

 

 

Verdicto:

 

Mesmo sem poder extrapolar a existência de artefactos idênticos de outra ou da mesma dimensão ( o facto de ainda não terem sido encontrados não descarta a possibilidade de existirem. ), é notório que o pássaro de Saqqara espelha a utilização de conhecimentos científicos avançados. Talvez ainda não existissem planadores à escala humana no Antigo Egipto, mas a existência deste artefacto comprova que alguém ( indíviduo ou grupo ) nesse passado remoto conhecia os princípios da aviação, mesmo que não tenha aplicado esses conhecimentos a outros níveis ou não tivesse plena consciência dos possíveis desenvolvimentos e aplicações. O facto de ser um brinquedo ( talvez de adulto... ) não reduz a sua importância. Em pleno séc XXI, quantos de nós seriam capazes de fazer um objecto com tais características?...

 

( planador/brinquedo dos nossos dias)

publicado por sá morais às 13:38
link do post | comente aqui! | favorito
|
1 comentário:
De tb a 16 de Agosto de 2008 às 18:02
Muito interessante este achado que nos revela que talvez a história da humanidade não seja nada daquilo que até hoje temos feito ideia.
Gosto deste tema, amigo!
Beijinhos


Comentar post

IdeiasFixas

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
31


conversa recente

Retratos ( reais ) de Vis...

A "outra" verdade sobre V...

Viseu: qualidade de vida ...

Viseu: Qualidade de Vida ...

A verem-se gregos, não pa...

OPORTUNIDADE!

Goor - A Crónica de Feagl...

Goor - A Crónica de Feagl...

Natal 2011 - Regresso dos...

Regresso dos Deuses - Reb...

Ficheiros

Dezembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Agosto 2013

Janeiro 2013

Fevereiro 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

tags

todas as tags

Amigos e Conhecidos

eXTReMe Tracker
We talk about everything! Visit us! Falamos de tudo um pouco! Visite-nos
Blog directory
Blog Directory & Search engine
Estou no Blog.com.pt
Blogalaxia

adopt your own virtual pet!

subscrever feeds