Segunda-feira, 11 de Agosto de 2008

E depois da Geórgia?

 

 

 

Entrevista ontem realizada para a Agência Lusa

Os Estados Unidos e a União Europeia devem tomar uma posição solidária e dura face à política da Rússia no Cáucaso, considera o jornalista Vladimir Dolin, especialista em assuntos caucasianos.
“Se os Estados Unidos e a União Europeia reconhecem a integridade territorial da Geórgia, devem condenar a agressão militar russa na Ossétia do Sul, pois esta região faz parte da Geórgia. Caso contrário, Moscovo continuará a política de agressão face a outros vizinhos” - declarou o jornalista à agência Lusa.
O jornalista defende que se a Rússia continuar a sua ofensiva militar, a Geórgia poderá deixar de existir como estado uno, transformando-se “numa manta de retalhos”.
Segundo ele, “se Washington e Bruxelas não tomarem uma posição firme e clara, a Ucrânia será a próxima vítima da Rússia, pois esta não esconde as pretensões territoriais face à Crimeia. E depois chegará a vez dos países bálticos”.
“Daí até a uma nova guerra fria vai um passo. Neste caso, Moscovo tem uma alavanca importante de pressão que é o fornecimento de gás e petróleo à Europa” - acrescenta Vladimir Dolin.
“Além disso, a continuação desta política por Moscovo poderá levará o Kremlin a fazer alianças com regimes como o Irão ou outros do género” - continua.
"Através de meios diplomáticos, mas a União Europeia e os Estados Unidos devem travar a ofensiva do Kremlin. Isso pode trazer problemas à União Europeia, mas trata-se de uma questão de princípio” - sublinha.
“A Rússia irá comportar-se como a permitirem comportar-se. Se os Estados Unidos e a Europa cederem no caso da Geórgia, não ficam com garantias de que o Kremlin irá acalmar-se. Não pretendo comparar Putin a Hitler, mas a situação faz lembrar o erro das potências europeias face à Alemanha na véspera da Segunda Guerra Mundial”- defende o jornalista.
O problema entre a Geórgia e as repúblicas separatistas pode ter solução, mas é complicada e a longo prazo.
“No ideal – defende Vladimir Dolin - , nas zonas do conflito poderão ser instaladas forças de manutenção da paz europeias, que deverão proteger os interesses da população ossete e georgiana”. “estabilizada a situação, poder-se-á passar à resolução de outros problemas” - concluiu.

 

 

 

publicado por sá morais às 20:02
link do post | comente aqui! | favorito
|

IdeiasFixas

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
31


conversa recente

Retratos ( reais ) de Vis...

A "outra" verdade sobre V...

Viseu: qualidade de vida ...

Viseu: Qualidade de Vida ...

A verem-se gregos, não pa...

OPORTUNIDADE!

Goor - A Crónica de Feagl...

Goor - A Crónica de Feagl...

Natal 2011 - Regresso dos...

Regresso dos Deuses - Reb...

Ficheiros

Dezembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Agosto 2013

Janeiro 2013

Fevereiro 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

tags

todas as tags

Amigos e Conhecidos

eXTReMe Tracker
We talk about everything! Visit us! Falamos de tudo um pouco! Visite-nos
Blog directory
Blog Directory & Search engine
Estou no Blog.com.pt
Blogalaxia

adopt your own virtual pet!

subscrever feeds